O Portal do Geólogo
28/6/2022 13:06:52

A primeira datação de rocha feita em Marte



Publicado em: 29/12/2013 20:07:00

Datações de meteoritos, possivelmente provenientes de Marte, já haviam sido feitas. No entanto, somente agora foi feita a primeira datação de rocha marciana feita no próprio planeta Marte. O experimento foi executado pela Curiosity e supervisado pelo Geoquímico da Caltech, Ken Farley.  
A datação é um marco da tecnologia e foi baseada no método potássio-argônio. A ideia é determinar a quantidade de Argônio 40 na rocha e aplicar fórmulas matemáticas pois o Argônio 40 é um derivado da decomposição do isótopo radioativo Potássio 40 ao longo do tempo.
A rocha escolhida foi um argilito da Cratera Gale, que foi datado em 3,86 – 4,56 bilhões de anos. A idade não surpreendeu aos geólogos que já haviam calculado uma idade aproximada (3,6-4,1 Ba) através do método de contar os impactos de meteoritos na cratera, um método simples mas que se mostrou bastante preciso.
O interessante é que o experimento de datação em solo marciano se mostrou possível e preciso.
O que se sabe é que sedimentos que geraram esse argilito, possivelmente depositados em um fundo de um lago ou mar, já ocorriam em Marte quando a Terra ainda estava nos seus primórdios. A presença de água aponta para formas de vida pretérita que possivelmente existia em Marte bem antes da Terra.



No foto acima o local onde a rocha sedimentar foi coletada. Percebe-se, claramente, as juntas de contração, (gretas de contração) possivelmente derivadas da perda de água de uma rocha sedimentar fina, um argilito. Para comparação colocamos, abaixo uma foto que mostra gretas de contração clássicas, sobre lama ressecada, tirada aqui na Terra.


Outro experimento feito foi o de medir as quantidades relativas de He-3, Ne-21 e Ar-36. De posse destes números é possível estimar o tempo em que a superfície de Marte no local da coleta, ficou exposta aos raios cósmicos. O experimento indicou que essas rochas estavam na superfície pelos últimos 80 milhões de anos um tempo geológico pequeno que indica que as rochas e seu conteúdo orgânico ainda estão bastante preservadas. Os geólogos acreditam que as rochas sedimentares foram expostas pela erosão dos ventos.
A rover Curiosity já está em um novo local de onde sairão mais datações e novos experimentos que nos auxiliarão a conhecer melhor a geologia de Marte.


Autor:   Pedro Jacobi - O Portal do Geólogo

 
12.000 ANOS DE ABANDONO  um livro de Pedro Jacobi

Caro usuário do Portal do Geólogo
Se você gosta de descobertas arqueológicas inéditas no meio da Amazônia vai gostar do livro que estou lançando. É um não ficção sobre uma pesquisa real que estou fazendo.

Com o avanço do desmatamento e com o auxílio da filtragem digital em imagens de satélites, descobri nada menos do que 1.200 belíssimas construções milenares, no meio da Amazônia — totalmente inéditas.

São obras pré-históricas, algumas datadas em 6.000 anos, incrivelmente complexas e avançadas — as maiores obras de aquicultura da pré-história que a humanidade já viu.
Neste livro você se surpreenderá com essas construções monumentais, grandiosas e únicas, feitas por aqueles que foram os primeiros arquitetos e engenheiros do Brasil.
Trata-se de importante descoberta arqueológica que vai valorizar um povo sem nome e sem história. Um povo relegado a um plano inferior e menosprezado pela maioria dos cientistas e pesquisadores.

Dele quase nada sabemos. Qual é a sua etnia, de onde veio, quanto tempo habitou o Brasil e que língua falava são pontos a debater.
No entanto o seu legado mostra que ele era: muito mais inteligente, complexo e tecnológico que jamais poderíamos imaginar.
Foram eles que realmente descobriram e colonizaram a Amazônia e uma boa parte do Brasil.
E, misteriosamente, depois de uma vida autossustentável com milhares de anos de uma história cheia de realizações eles simplesmente desapareceram — sem deixar rastros.
Para onde foram?

Compre agora!
O livro, um eBook, só está à venda na Amazon. Aproveite o preço promocional!

  

 


geologia vocesabia descobertas    1503

Só para você: veja as matérias que selecionamos sobre o assunto:

O retorno de Eike: a Petróleo e Gás Participações poderá produzir a partir de abril 17/12

 Brasil: pesquisar ou mudar? 13/12

Repensando a Geologia: Centro de Relacionamento Empresa-Universidade 12/12

Os granitos de Marte 20/11

Papo de Geólogo: a primeira campanha da sua carreira 6/10

OGX: o chão é o limite 29/7

Eike diz que foi enganado por prognósticos otimistas do seu corpo técnico e de auditores 19/7

Marte: sedimentos ou impactitos? 11/6

Mistérios da Geologia - Estruturas de Marte 16/5

OGX retorna das cinzas e compra participações em 13 blocos do leilão do petróleo 15/5

Turbinada por notícia de aquisição OGX continua em ascendente 26/4

Mais segredos de Marte 21/3

Rover Curiosity encontra os componentes da vida em Marte 14/3

O aquecimento Global: afinal quem é, realmente, o culpado? 27/2


O Portal do Geólogo

Geologia e Mineração contadas por quem entende

Desde 27/3/2003
As mais lidas
1 : Dele2maio2018 ...
2 : dele 4nov ...
3 : deletados abaixo100 28fev19 ...
4 : index ...
5 : MINEX ...
6 : Pesq-reconhecermeteorito ...
7 : aguahisteria ...
8 : deslizamentos ...
9 : aquecimento ou resfriamento ...
10 : halldafama ...
Raridade - Calcita Ótica âmbar
Raridade à venda: calcita ótica âmbar

Não entendeu a palavra?

Pesquise o termo técnico!




Pesquise no universo do Portal do Geólogo!

Digite uma palavra na caixa abaixo e estará pesquisando centenas de milhares de matérias armazenadas no nosso site.

 

 

palavra com mais de 2 letras
O Portal do Geólogo    Editor: Geólogo Pedro Jacobi