O Portal do Geólogo
14/8/2022 00:26:41

A espetacular Wirrda Well, a nova jazida da BHP 



Publicado em: 4/12/2013 13:49:00

Por Pedro Jacobi  
 

 

 


Os meios geológicos já estão sabendo que Wirrda Well foi descoberto e que tudo leva a crer que este pode ser um mega-depósito mineral de cobre, ouro e urânio,  talvez um outro Olympic Dam.
O que nós sabemos é que Wirrda Well é mais um IOCG ( iron oxide copper-gold) que, coincidentemente, está localizado dentro da província do maior depósito de  urânio do mundo e segundo maior de cobre, outro IOCG chamado Olympic Dam. A distância de Wirrda Well para Olympic Dam é somente de 25km e ambos os depósitos estão  relacionados a falhas ENE cortadas por estruturas NNW. Um outro depósito se encontra, também, nas proximidades, o de Acropolis (veja imagem).
Wirrda Well está associado a uma anomalia magnética semicircular de 4km de diâmetro que coincide com uma anomalia de gravimetria que caracteriza os  principais depósitos minerais do cluster. A fonte é um pipe verticalizado de centenas de metros de diâmetro que está coberto por sedimentos Mesoproterozóicos  de 330m de espessura. Ou seja, Wirrda Well, assim como Olympic Dam são depósitos escondidos nas profundezas da Terra que só podem ser descobertos por métodos  geofísicos combinados com uma boa interpretação geológica.

wirrda well geologia
O jazimento tem duas zonas de brechas hidrotermais e de óxidos de ferro, intrudidas no granito Donington onde se desenvolveram venulações e alterações  hidrotermais a base de magnetita e hematita, pirita, calcopirita, sericita, siderita, quartzo, clorita, barita, fluorita, apatita, flogopita uraninita e  bornita. As brechas e alterações são pervasivas em Wirrda Well.
O que não se sabe até o momento é o segredo, bem guardado, das reservas e teores de Wirrda Well. Sabe-se que existem zonas de alto teor com cobre acima de 1% e  outras com cobre abaixo de 0.5%. Um furo de 248m@0.86% Cu, 4,6g/tAg já havia sido publicado no início do projeto.

Descobertas como a de Wirrda Well feitas abaixo de uma cobertura de mais de 300m mostram, claramente, o quanto nós estamos atrasados no Brasil e quanto ainda poderemos descobrir. A coisa mais próxima desta descoberta, aqui no Brasil, foi o depósito, também um IOCG, do Alemão, que estava, literalmente, ao lado da Mina de Igarapé Bahia na Província de Carajás. A anomalia de mag do Alemão jamais havia sido sequer sondada até que o Geofísico Célio Barreira, vindo da Rio Tinto, selecionou o alvo para sondagem...o resto é história. Quantos depósitos como esse ainda serão descobertos em um país que sequer tem uma cobertura geofísica decente?

Imagens - BHP-Billiton


Autor:   Pedro Jacobi - O Portal do Geólogo

 
12.000 ANOS DE ABANDONO  um livro de Pedro Jacobi

Caro usuário do Portal do Geólogo
Se você gosta de descobertas arqueológicas inéditas no meio da Amazônia vai gostar do livro que estou lançando. É um não ficção sobre uma pesquisa real que estou fazendo.

Com o avanço do desmatamento e com o auxílio da filtragem digital em imagens de satélites, descobri nada menos do que 1.200 belíssimas construções milenares, no meio da Amazônia — totalmente inéditas.

São obras pré-históricas, algumas datadas em 6.000 anos, incrivelmente complexas e avançadas — as maiores obras de aquicultura da pré-história que a humanidade já viu.
Neste livro você se surpreenderá com essas construções monumentais, grandiosas e únicas, feitas por aqueles que foram os primeiros arquitetos e engenheiros do Brasil.
Trata-se de importante descoberta arqueológica que vai valorizar um povo sem nome e sem história. Um povo relegado a um plano inferior e menosprezado pela maioria dos cientistas e pesquisadores.

Dele quase nada sabemos. Qual é a sua etnia, de onde veio, quanto tempo habitou o Brasil e que língua falava são pontos a debater.
No entanto o seu legado mostra que ele era: muito mais inteligente, complexo e tecnológico que jamais poderíamos imaginar.
Foram eles que realmente descobriram e colonizaram a Amazônia e uma boa parte do Brasil.
E, misteriosamente, depois de uma vida autossustentável com milhares de anos de uma história cheia de realizações eles simplesmente desapareceram — sem deixar rastros.
Para onde foram?

Compre agora!
O livro, um eBook, só está à venda na Amazon. Aproveite o preço promocional!

  

 


geologia minex descobertas vocesabia    952

Só para você: veja as matérias que selecionamos sobre o assunto:

Vale em liquidação, arrecada US$153 milhões 28/12

Tia Maria é reativado e receberá 1 bilhão de dólares 21/12

Alibaba o jeito moderno de fazer negócios 20/12

BHP fecha mina: motivo terremoto 18/12

Chineses banidos da Zâmbia 17/12

 Brasil: pesquisar ou mudar? 13/12

Mineração no fundo oceânico e conservação ambiental podem coexistir? 11/12

O Brasil vai virar um grande garimpo? 10/12

Produção de cobre na África do Sul sobe 194% na comparação com 2012 10/12

A Vale conseguirá recuperar a segunda posição no ranking mundial? 9/12

Mesmo com política xenofóbica a Argentina ainda atrai investimentos na mineração 8/12

O que o Brasil tem a aprender com a Mongólia 5/12

Cobre: o que será do Chile após as eleições? 3/12

Ministra Gleisi: “O direito de prioridade é ruim” 2/12


O Portal do Geólogo

Geologia e Mineração contadas por quem entende

Desde 27/3/2003
As mais lidas
1 : Dele2maio2018 ...
2 : dele 4nov ...
3 : deletados abaixo100 28fev19 ...
4 : index ...
5 : MINEX ...
6 : Pesq-reconhecermeteorito ...
7 : aguahisteria ...
8 : deslizamentos ...
9 : aquecimento ou resfriamento ...
10 : halldafama ...
Raridade - Calcita Ótica âmbar
Raridade à venda: calcita ótica âmbar

Não entendeu a palavra?

Pesquise o termo técnico!




Pesquise no universo do Portal do Geólogo!

Digite uma palavra na caixa abaixo e estará pesquisando centenas de milhares de matérias armazenadas no nosso site.

 

 

palavra com mais de 2 letras
O Portal do Geólogo    Editor: Geólogo Pedro Jacobi