O Portal do Geólogo
23/7/2019 04:52:06

Samarco: quatro meses sem ela



Publicado em: 15/3/2016 17:45:00

O maior desastre da mineração brasileira destruiu não só comunidades e o meio ambiente, mas também a mineração na região de Mariana. Desde novembro de 2015 a Samarco, a maior produtora de pelotas de minério de ferro do mundo, está paralisada.

Com o desastre veio à falta dos investimentos e o dinheiro desapareceu da região.

Hoje o desemprego é a grande ameaça e a população e os políticos locais percebem que um mundo sem a Samarco é um mundo muito mais difícil e cruel.

Mariana vá viu ciclos minerais no passado. Ela cresceu com o ciclo do ouro, que um dia acabou e, agora pode ver o ciclo do minério de ferro ser engolido pela lama que jorrou da Barragem do Fundão.

A população se organizou e foi às ruas pedir a volta da operação da Samarco e a reabertura da mina, a condição mínima para que o progresso volte à Comunidade.

Ocorre que não é assim tão fácil reabrir a mina e passar uma borracha no ocorrido.

Por incrível que pareça, mesmo após quase cinco meses do desastre, ainda jorra lama das barragens da Samarco. A contaminação dos rios continua e os planos de recuperação ambiental ainda estão, na maioria, no papel. Ribeirinhos esperam assim, como todos os atingidos, por soluções que não veem.

Enquanto isso o desespero dos desempregados só faz aumentar.

E, pela primeira vez, a população defende com vigor a volta da mineradora. Afinal, noventa por cento da arrecadação do município vinha da Samarco.

Os ambientalistas, por sua vez, querem a cabeça da Samarco tentando minimizar o desespero dos desempregados. O debate está criado.

Quem deve ser priorizado? A população ou o meio ambiente?




Autor:   Pedro Jacobi - O Portal do Geólogo

  

 


mercados ferrosos minex polemicos    34016
12.000 ANOS DE ABANDONO  um livro de Pedro Jacobi

Caro usuário do Portal do Geólogo
Se você gosta de descobertas arqueológicas inéditas no meio da Amazônia vai gostar do livro que estou lançando. É um não ficção sobre uma pesquisa real que estou fazendo.

Com o avanço do desmatamento e com o auxílio da filtragem digital em imagens de satélites, descobri nada menos do que 1.200 belíssimas construções milenares, no meio da Amazônia — totalmente inéditas.

São obras pré-históricas, algumas datadas em 6.000 anos, incrivelmente complexas e avançadas — as maiores obras de aquicultura da pré-história que a humanidade já viu.
Neste livro você se surpreenderá com essas construções monumentais, grandiosas e únicas, feitas por aqueles que foram os primeiros arquitetos e engenheiros do Brasil.
Trata-se de importante descoberta arqueológica que vai valorizar um povo sem nome e sem história. Um povo relegado a um plano inferior e menosprezado pela maioria dos cientistas e pesquisadores.

Dele quase nada sabemos. Qual é a sua etnia, de onde veio, quanto tempo habitou o Brasil e que língua falava são pontos a debater.
No entanto o seu legado mostra que ele era: muito mais inteligente, complexo e tecnológico que jamais poderíamos imaginar.
Foram eles que realmente descobriram e colonizaram a Amazônia e uma boa parte do Brasil.
E, misteriosamente, depois de uma vida autossustentável com milhares de anos de uma história cheia de realizações eles simplesmente desapareceram — sem deixar rastros.
Para onde foram?

Compre agora!
O livro, um eBook, só está à venda na Amazon. Aproveite o preço promocional!


Jacobi Consultoria
Minerador, quer negociar a sua área, ganhar dinheiro com a mineração, atrair sócios estrangeiros ou pesquisar os minérios em sua área? Por que esperar mais?

Só para você: veja as matérias que selecionamos sobre o assunto:

A ameaça de Pasadena: a vez e a hora de Dilma Roussef 20/11

Mineração: quem vai tapar os buracos amanhã? 22/7

O dilema da Vale 20/6

Samarco, um caso mal resolvido 14/6

Corrida para a mineração espacial perde um ponto, mas prospecção mineral terrestre ganha dois 6/1

Pasadena revisitada: a hora de Dilma Roussef? 25/5

As vítimas do Círculo de Fogo do Pacífico 18/4

Petrobras é obrigada a dar baixa em campos de petróleo e tem o pior ano de sua história 22/3

Samarco: quatro meses sem ela 15/3

Caso Samarco: BHP está sendo processada nos Estados Unidos, Vale será a próxima 26/2

Vale declara prejuízo de R$44,2 bilhões em 2015 25/2

Minério de ferro em alta, mas Vale continua em queda afetada pelos efeitos Samarco e Brasil 24/2

A maior mineradora do mundo declara prejuízos bilionários 23/2

Confirmado: meteorito matou o motorista indiano 15/2

O Portal do Geólogo

Geologia e Mineração contadas por quem entende

Desde 27/3/2003

Não entendeu a palavra?

Pesquise o termo técnico!




Pesquise no universo do Portal do Geólogo!

Digite uma palavra na caixa abaixo e estará pesquisando centenas de milhares de matérias armazenadas no nosso site.

 

 

palavra com mais de 2 letras
O Portal do Geólogo    Editor: Geólogo Pedro Jacobi