O Portal do Geólogo
23/4/2019 14:55:31

EbolaMina



Publicado em: 21/2/2015 17:05:00

Mineração: a redução dos casos de Ebola pode ser o renascimento da mineração Africana?

Continuação...

Mas, felizmente, depois de um trabalho árduo e minucioso a epidemia do Ebola começa a ceder. A região do epicentro do desastre, que engloba a Guiné, Serra Leoa e Libéria onde 25.000 casos causaram mais de 10.000 mortes, já mostra índices de contaminação bem menores. Isso ocorre graça aos investimentos de muitos, inclusive de milhares de voluntários sem remuneração que arriscaram as suas vidas para mudar a sorte destes países africanos.

Os casos estão diminuindo, na semana de 15 de fevereiro foram registrados 128 casos no oeste africano, a primeira redução séria desde o início da epidemia.

Entretanto a estratégia de colocar vilas e até países em quarentena, fechar fronteiras e reduzir a comunicação entre os centros urbanos, simplesmente detonou a fraca economia regional e aumentou, exponencialmente, a violência.

Quarentena Liberia 


Sabe-se, agora, que é possível conter o progresso da epidemia e restringi-la, mas será que a pobre África tem condições de erradicar o vírus e voltar a crescer e atrair investidores? Existe um futuro para a mineração nesses países?

Muitos cientistas acham que sim.

O lado perverso do momento atual é que o declínio dos casos de Ebola começa a reduzir a pressão e a atenção do mundo sobre o assunto. Menos se fala sobre a epidemia e as pessoas começam a esquecer que ela ainda existe.

Até as Nações Unidas já estão sob um fogo menos cerrado para resolver a crise causada pela epidemia.

Aos poucos os olhos do mundo se voltam para outras crises, mais interessantes do ponto de vista da mídia e a África e seus problemas são eclipsados, mais uma vez.

Com a menor exposição e interesse mundial desaparecem, automaticamente, as linhas de crédito e os financiamentos. Foram esses financiamentos, que agora escasseiam, que foram fundamentais para o sucesso da operação Ebola.

Esse dinheiro será tão importante ou mais para a prevenção das novas epidemias e para o reerguimento das economias arrasadas.

A resposta ao questionamento é não!

Apesar das notícias animadoras inda não há como reativar as economias locais e os grandes projetos de mineração que se encontram no limbo.

A quarentena existe e a mobilidade dos trabalhadores foi afetada.

 


Os casos de contaminação estão em queda, mas não são suficientemente fortes para reverter o medo dos expatriados que irão gerenciar os projetos e minas.

A resistência da população contra as medidas aumenta e ameaça prejudicar o andamento de todo o processo.

Os países afetados estão à beira do caos com vários focos de violência que podem se transformar em algo maior.

O risco local aliado à queda dos preços das commodities condena a maioria dos projetos minerais no oeste da África.

Infelizmente serão poucos os casos, como o da New Liberty Gold que conseguiu, nesta semana, levantar novo financiamento para sua mina de ouro na Libéria.


Autor:   Pedro Jacobi - O Portal do Geólogo

  

 


editoriais geologia minex vocesabia    244
12.000 ANOS DE ABANDONO  um livro de Pedro Jacobi

Caro usuário do Portal do Geólogo
Se você gosta de descobertas arqueológicas inéditas no meio da Amazônia vai gostar do livro que estou lançando. É um não ficção sobre uma pesquisa real que estou fazendo.

Com o avanço do desmatamento e com o auxílio da filtragem digital em imagens de satélites, descobri nada menos do que 1.200 belíssimas construções milenares, no meio da Amazônia — totalmente inéditas.

São obras pré-históricas, algumas datadas em 6.000 anos, incrivelmente complexas e avançadas — as maiores obras de aquicultura da pré-história que a humanidade já viu.
Neste livro você se surpreenderá com essas construções monumentais, grandiosas e únicas, feitas por aqueles que foram os primeiros arquitetos e engenheiros do Brasil.
Trata-se de importante descoberta arqueológica que vai valorizar um povo sem nome e sem história. Um povo relegado a um plano inferior e menosprezado pela maioria dos cientistas e pesquisadores.

Dele quase nada sabemos. Qual é a sua etnia, de onde veio, quanto tempo habitou o Brasil e que língua falava são pontos a debater.
No entanto o seu legado mostra que ele era: muito mais inteligente, complexo e tecnológico que jamais poderíamos imaginar.
Foram eles que realmente descobriram e colonizaram a Amazônia e uma boa parte do Brasil.
E, misteriosamente, depois de uma vida autossustentável com milhares de anos de uma história cheia de realizações eles simplesmente desapareceram — sem deixar rastros.
Para onde foram?

Compre agora!
O livro, um eBook, só está à venda na Amazon. Aproveite o preço promocional!


Jacobi Consultoria
Minerador, quer negociar a sua área, ganhar dinheiro com a mineração, atrair sócios estrangeiros ou pesquisar os minérios em sua área? Por que esperar mais?

Só para você: veja as matérias que selecionamos sobre o assunto:

Simandou: uma ameaça real ao domínio da Vale? 18/5

New Liberty a primeira mina de ouro da Libéria sobrevive o Ebola e entra em produção 1/6

Quarenta e dois, o número da sorte da Libéria 10/5

Mineração: a redução dos casos de Ebola pode ser o renascimento da mineração Africana? 21/2

O Portal do Geólogo

Geologia e Mineração contadas por quem entende

Desde 27/3/2003

Não entendeu a palavra?

Pesquise o termo técnico!




Pesquise no universo do Portal do Geólogo!

Digite uma palavra na caixa abaixo e estará pesquisando centenas de milhares de matérias armazenadas no nosso site.

 

 

palavra com mais de 2 letras
O Portal do Geólogo    Editor: Geólogo Pedro Jacobi