O Portal do Geólogo
26/4/2019 09:20:59

A Vale vai mesmo diminuir a produção de minério de ferro?



Publicado em: 14/7/2015 14:49:00

O mercado reagiu positivamente, ontem, ao anúncio do corte de 25 milhões de toneladas na produção da Vale e as ações da mineradora subiram mais de 8%. A repercussão deste corte atravessou o globo e foi parar na Austrália, onde existe uma guerra surda contra o minério de ferro brasileiro: a grande ameaça à economia e aos empregos do país.

Parece-nos que o mercado não entendeu, exatamente, a estratégia da Vale.

Na realidade a mineradora não está pensando em cortar a produção para, com isso, arrefecer a queda do preço do minério de ferro.

O que a Vale está verdadeiramente fazendo é aumentar a qualidade do produto exportado e, consequentemente, a sua margem de lucro. É mais uma estratégia de tornar os seus produtos mais competitivos em um mercado altamente seletivo.

As 25 milhões de toneladas que deixarão de ser produzidas correspondem ao minério de mais baixa qualidade que é vendido a preços inferiores a clientes cada vez mais exigentes. Este minério da Vale, até certo ponto, dava sustentação aos australianos de baixo teor.

Sem o minério de baixo teor da Vale no mercado os australianos terão que competir com verdadeiros “blockbusters” como o Brazilian Blend ( 63% Fe) ou o minério do S11D, cuja produção se aproxima, que terá teores médios ainda maiores.

É um cheque à rainha dado pela Vale.

Os australianos não conseguirão competir com a qualidade e só terão o custo final, como boia de salvação. Mas, infelizmente para eles, a vantagem do custo está com os dias contados.

Tudo leva a crer que o minério de qualidade imbatível do S11D terá, também, um custo operacional baixíssimo o que vai colocar a Vale no topo da pirâmide do minério de ferro e muitas minas australianas, com baixo teor e qualidade, no sal...

É neste cenário que a Vale pensa crescer e é esse cenário que tira o sono dos grandes produtores australianos.

A empresa não pretende diminuir a produção, mas sim substituir um minério de baixa qualidade por outro de altíssima qualidade, aumentando a margem e atingindo em 2018 a marca de 450 milhões de toneladas.




Autor:   Pedro Jacobi - O Portal do Geólogo

  

 


editoriais ferrosos mercados polemicos    5697
12.000 ANOS DE ABANDONO  um livro de Pedro Jacobi

Caro usuário do Portal do Geólogo
Se você gosta de descobertas arqueológicas inéditas no meio da Amazônia vai gostar do livro que estou lançando. É um não ficção sobre uma pesquisa real que estou fazendo.

Com o avanço do desmatamento e com o auxílio da filtragem digital em imagens de satélites, descobri nada menos do que 1.200 belíssimas construções milenares, no meio da Amazônia — totalmente inéditas.

São obras pré-históricas, algumas datadas em 6.000 anos, incrivelmente complexas e avançadas — as maiores obras de aquicultura da pré-história que a humanidade já viu.
Neste livro você se surpreenderá com essas construções monumentais, grandiosas e únicas, feitas por aqueles que foram os primeiros arquitetos e engenheiros do Brasil.
Trata-se de importante descoberta arqueológica que vai valorizar um povo sem nome e sem história. Um povo relegado a um plano inferior e menosprezado pela maioria dos cientistas e pesquisadores.

Dele quase nada sabemos. Qual é a sua etnia, de onde veio, quanto tempo habitou o Brasil e que língua falava são pontos a debater.
No entanto o seu legado mostra que ele era: muito mais inteligente, complexo e tecnológico que jamais poderíamos imaginar.
Foram eles que realmente descobriram e colonizaram a Amazônia e uma boa parte do Brasil.
E, misteriosamente, depois de uma vida autossustentável com milhares de anos de uma história cheia de realizações eles simplesmente desapareceram — sem deixar rastros.
Para onde foram?

Compre agora!
O livro, um eBook, só está à venda na Amazon. Aproveite o preço promocional!


Jacobi Consultoria
Minerador, quer negociar a sua área, ganhar dinheiro com a mineração, atrair sócios estrangeiros ou pesquisar os minérios em sua área? Por que esperar mais?

Só para você: veja as matérias que selecionamos sobre o assunto:

Mineração: as melhores apostas de 2016 20/1

S11D, o sonho da Vale, entra em produção 18/1

Bons ventos na mineração: o minério de ferro explode em 2017 16/1

Trump pode ser o catalizador de um novo boom na mineração 10/11

Efeito Trump: Minério de ferro em alta recorde 11/10

Mineração: adicionar valor ou morrer tentando... 3/9

Conselhos ao geólogo recém-formado 8/9

Brazil Resources supera 480% no ano: analistas apostam em 1.900% ainda em 2016 18/7

O dilema da Vale 20/6

Brazil Resources: como comprar muito com tão pouco 15/6

Samarco, um caso mal resolvido 14/6

Mineração: como destruir 32% de todo o CAPEX investido 6/8

Por que a Vale ainda é uma boa aposta, mesmo com uma dívida de 116 bilhões de reais? 6/7

Vale: Murilo Ferreira na mira de Temer 6/2

O Portal do Geólogo

Geologia e Mineração contadas por quem entende

Desde 27/3/2003

Não entendeu a palavra?

Pesquise o termo técnico!




Pesquise no universo do Portal do Geólogo!

Digite uma palavra na caixa abaixo e estará pesquisando centenas de milhares de matérias armazenadas no nosso site.

 

 

palavra com mais de 2 letras
O Portal do Geólogo    Editor: Geólogo Pedro Jacobi